https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

[Homens de pedra]

 
[Homens de pedra]

Os homens de pedra
Se sentem oprimidos diante de olhos de aço
Eles entendem que se entregarem a mulheres de areias
São o que lhes armam os laços.
E o que é a fragilidade
Diante da eterna liberdade?

Homens de pedra,
Por dentro de seus corpos rochosos
Em seus corações sagram feridas
Que o tempo não pode curar.
Homens de pedra, até quando diante da fragilidade
Os seus corpos irão se despedaçar?

E agora diante de uma mulher
É carne e osso que seus corpos estão a tocar
A fragilidade cobra um preço alto
Para com sua alma negociar.

Homens de pedra,
Almas de papel,
Fujam da fragilidade,
Ignore os olhares de aço.

Mantenham seus corpos esculpidos intactos,
Não deixem os seus sentidos petrificados
A sensibilidade os manterão ligados
Removam o peso de seus corpos
Para longe da fragilidade.

Melhor é sentir o gosto da liberdade
E formar aliança com ela por toda a eternidade.

 
Autor
Keithrichards
 
Texto
Data
Leituras
633
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
32 pontos
20
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 29/04/2015 23:16  Atualizado: 29/04/2015 23:16
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 15132
 Re: [Homens de pedra]
ótimo texto. Para se refletir. Destaco este trecho:
"Homens de pedra,
Almas de papel,
Fujam da fragilidade,
Ignore os olhares de aço."

Parabéns!


Enviado por Tópico
Semente
Publicado: 29/04/2015 23:41  Atualizado: 29/04/2015 23:41
Colaborador
Usuário desde: 29/08/2009
Localidade: Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8696
 Re: [Homens de pedra]
Até mesmo os homens ditos "de aço", possuem o seu calcanhar de Aquiles. Em algum momento, com alguém, deixarão expostos alguma fragilidade. São seres pensantes, e por mais que não aparentam, possuem sentimentos.
Excelente poema, o qual me levou à refletir muito, sobre pessoas, aparentemente de pedra.
Parabéns Keith!

Bjosss


Enviado por Tópico
BeatrizTrevisani
Publicado: 30/04/2015 00:03  Atualizado: 30/04/2015 00:03
Colaborador
Usuário desde: 10/06/2012
Localidade: Fortaleza-ce
Mensagens: 1480
 Re: [Homens de pedra]
Tem horas que ser de rocha faz torna-se cego,
pela falta de tato e sensibilidade, para sentir sua própria intuição !

Perfeito Keith !

Parabéns !

Um grande beijo!


Enviado por Tópico
Jovina
Publicado: 30/04/2015 01:32  Atualizado: 30/04/2015 01:32
Colaborador
Usuário desde: 23/09/2012
Localidade: Salvador
Mensagens: 538
 Re: [Homens de pedra]
A poesia também tem esse papel: nos fazer refletir, deslocar nosso olhar do natural para o estranhamento .
Como sempre um texto muito bem construído
Jovina


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/04/2015 01:44  Atualizado: 30/04/2015 01:44
 Re: [Homens de pedra]
Que máximo meu caro, meus aplausos!


Enviado por Tópico
Odairjsilva
Publicado: 30/04/2015 01:52  Atualizado: 30/04/2015 01:52
Membro de honra
Usuário desde: 18/06/2010
Localidade: Cáceres, MT
Mensagens: 2767
 Re: [Homens de pedra]
Homens de pedra, almas de papel. Ao ler comecei a refletir se não somos todos assim. Uma bela reflexão em forma de poema! Gostei muito.


Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 16/05/2015 11:59  Atualizado: 16/05/2015 11:59
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12513
 Re: [Homens de pedra]
Amigo, não há só homens de pedra, acho que há também mulheres. Mas o miolo deve ser da mesma natureza...o amor faz milagres!
Gostei imenso do poema e o tema muito interessante. Abraço grande Vólena


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 19/05/2015 03:07  Atualizado: 19/05/2015 03:07
 Re: [Homens de pedra]
Estupendo muito caro, amei!


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/06/2015 21:11  Atualizado: 01/06/2015 21:11
 Re: [Homens de pedra]
Um poema e tanto!


Enviado por Tópico
Margô_T
Publicado: 03/07/2016 10:30  Atualizado: 03/07/2016 10:31
Da casa!
Usuário desde: 27/06/2016
Localidade: Lisboa
Mensagens: 277
 Re: [Homens de pedra]
A pedra e a areia… O que se deixa oprimir e embrutecer, e o que se deixa levar até pela mais ténue vaga, até pela mais branda aragem.
Porém, até a pedra se racha porque possui feridas “que o tempo não pode curar” (diria que, por vezes, é o próprio tempo que as intensifica).
“Homens de pedra,/Almas de papel”, por que razão deixar que os “olhos de aço” lhes petrifiquem os sentidos se é pelas sensações que se usufrui do mundo que nos rodeia: ouvindo, saboreando, observando, tocando e cheirando?
Gostei.