https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

AMOR DE DIAMANTE

 
Perdido na escuridão
Anda o meu coração
Sem ver teus olhos brilhar.
Chega a madrugada
De uma noite juncada
De sonhos sem Luar.

Como pude eu fazer
Para deixar morrer
Nossos sentimentos.
Foi um minuto louco
Partir por tão pouco
Mas sou ciumento.

Sou ciumento
Do vento
Que acaricia teu rosto.
Sou ciumento
Da água do mar
Da luz do Luar
Do Sol e da areia
Que não tem peia
Em bronzear a tua pele.
Sou ciumento
E não voltarei
A ser infiel.

Cantando te conquistei,
Sorrindo eu te amei
Te amando fizemos amor.
Te beijando contigo casei
Te ouvindo eu te adorei
És o Sol que nos traz calor.

Amor de diamante
Transparente, brilhante
Como o teu olhar.
E o meu coração
Tem tanta paixão
Para só a ti te dar.

A. da fonseca
















SOU COMO SOU E NÃO COMO OS OUTROS QUEIRAM QUE EU SEJA

Sociedade Portuguesa de Autores a Lisboa
AUTOR Nº 16430
http://sacavempoesia.blogspot.com em português
http://monplaisiramoi.eklablog.com. contos para as crianças de 3 à 103 ans
http://a...

 
Autor
Alberto da fonseca
 
Texto
Data
Leituras
6599
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 11/02/2008 16:43  Atualizado: 11/02/2008 16:43
 Re: AMOR DE DIAMANTE
Um amor de diamante é indestrutível, e ninguém o consegue abalar.
Abraços poeta!



Enviado por Tópico
Alberto da fonseca
Publicado: 11/02/2008 17:25  Atualizado: 11/02/2008 17:25
Colaborador
Usuário desde: 01/12/2007
Localidade: Natural de Sacavém,residente em Les Vans sul da Ardéche França
Mensagens: 7113
 Re: AMOR DE DIAMANTE
Um amor de diamante, seja em bruto ou lapidado, guarda-se num cantinho onde ninguém o possa roubar.
E esse cantinho encontra-se no profundo do coração

Abraço, poeta

A. da fonseca