https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Posse

 
Quer o cansado carcereiro
Gozar da sua liberdade
Mas percebe que na verdade,
Ele é que é o prisioneiro

Do único cativo que tem.
Decide soltar sem hesitação
Aquele que há muito detém
No fundo da velha prisão;

Pois a premissa de algo ter
Implica sempre um custo
Com o aquilo se quer deter:

Até o pensamento mais justo
Que gracioso parece nascer
Prende o ilustre ao que irá dizer.

 
Autor
pAuLoGaLvAo
 
Texto
Data
Leituras
407
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
9 pontos
5
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 22/07/2015 22:15  Atualizado: 22/07/2015 22:15
 Re: Posse
Um belo poema Paulo, abraços


Enviado por Tópico
Semente
Publicado: 22/07/2015 23:27  Atualizado: 23/07/2015 14:04
Colaborador
Usuário desde: 29/08/2009
Localidade: Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8696
 Re: Posse
Muito interessante o teu soneto, que me faz refletir nessa pretensa liberdade que pensamos usufruir.

Penso que somos prisioneiros de velhas posturas mentais, carcereiros de antigos conceitos aos quais não abrimos mão de forma alguma, por considerá-las verdadeiras, e já aí, de posse dessas armadilhas psicológicas somos reais prisioneiros.

Adorei!

Desculpe-me essa mania de alongar comentários, Paulo Galvão, é que por vezes, eu "viajo" nos textos...rsrsrsr

Parabéns...Bjossss


Enviado por Tópico
martims
Publicado: 11/08/2015 19:06  Atualizado: 11/08/2015 19:06
Colaborador
Usuário desde: 12/08/2013
Localidade:
Mensagens: 6799
 Re: Posse
Um grandioso poema, que vai alem dde uma inegmatica imaginação. Pensamanteo que se traduz as perissas da vida.