Poemas : 

TEMPO

 
<br />Victor Jerónimo
Recife/Lisboa

Quem sabe ...
Eu acabe por ceder ao tempo
O tempo que o tempo tem,
Numa luta constante
Pelos tempos do Além.

Tempo...
Que me escorres entre os dedos
Num tempo que a gente não tem
Talvez possa pedir ao tempo
Que me conceda o bem

Venha...
Não me deixe assim
Sofrer por tempo perdido
Faz-me ganhar o tempo
Com teu amor infinito.

Amiga...
Não lutes sem fim
Deixa o tempo correr
Verás que todo o tempo
É tempo que vem por bem!

Brasil.05.Março.2004

1ª Antologia Poetica, (2004) edição histórica da AVBL, ISBN 85-98219-02-9
http://www.avbl.com.br


Victor Jeronimo
(Portugal/Brasil)


 
Autor
victor_jeronimo
 
Texto
Data
Leituras
862
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.