https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Paisagens cotidianas

 

Derrama-se chuva de melancolia.
Cruzam-se as vontades secas
Com alegrias mortas nos corações
Adubo dos sonhos que fenecem.
No mercado dos perversos impunes
Almas modeladas, etiquetadas
Cospem angustias enterradas à força
Nos luxos, nas porções químicas, eróticas
E nos coquetéis alcoolizados.
A timidez dos lábios e dos braços
Abre o pesadelo dos beijos ausentes
E dos abraços distantes.
Assombrações torturam a mente
E a tristeza vem como um presente.
No burburinho das ruas, nos quartos...
Atrás das cortinas de chita ou de cetim
Pra ela tanto faz.








 
Autor
Jovina
Autor
 
Texto
Data
Leituras
406
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
30 pontos
4
5
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 21/08/2015 15:33  Atualizado: 21/08/2015 15:33
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 9305
 Re: Paisagens cotidianas
Bom dia Jovina, a vida humana se resume a um amontoado de enganações, algumas mais adornadas, outras nem tanto, mas no final tudo não passa de pasmaceiras, parabéns pelo contundente poema, um abraço, MJ.

Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 22/08/2015 03:31  Atualizado: 22/08/2015 03:31
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: Paisagens cotidianas
Achei tão instigante essa paisagem que nos olha, arrematou-me com a frase final: 'pra ela tanto faz'.
Bom vir aqui Jovina. obrigada.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 24/08/2015 10:59  Atualizado: 24/08/2015 10:59
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29310
 Re: Paisagens cotidianas
Momentos que a vida se adornam nas impurezas modeladas por um sistema onde tudoo acontece

Enviado por Tópico
Maryjun
Publicado: 29/09/2015 02:04  Atualizado: 29/09/2015 02:04
Membro de honra
Usuário desde: 30/01/2014
Localidade: São Paulo
Mensagens: 6594
Online!
 Re: Paisagens cotidianas
Boa noite,Jovina,


Parabéns, belíssimo seu texto.

Beijos,
Mary Jun

Open in new window