https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Solilóquios de minh’alma - III

 




Continuava a ponderar minha alma que sofria,
no monólogo denso que a mim se referia:

“ - Então, dizes - Estou apaixonado, sou feliz,
realizado, tenho um novo amor,
não mais sofro por quem não me quis.”
“ - Fazes do querer amar reles labor,
sentimento banal e piegas, sem rosto,
como se a paixão fosse artigo exposto,
à venda num bazar de artigos populares,
entre mil miçangas, lantejoulas e colares.”

“ - És um ser desprezível nesse agir
não pensas que podes estar a iludir
quem apenas quer estender a mão?
“- O que queres com essa má ação?

Estrada mais iluminada eu preferiria
eram duras verdades que ela proferia:

“- Vais acabar causando algum dano,
não levarás nenhuma melhoria.
Não te iludas, será teu ledo engano
confundir a quem mostra simpatia,
tem um sorriso, um gesto afável
pelo teu reles sofrer miserável.”


“ - Ela não te ama!. Domina teu ardor,
não te iludas, nem te tornes risível.
Ela apenas é uma mulher sensível,
que entende sentimentos de dor
e já sofreu por um amor perdido.”
Não quer amar você, quer só ajudar,
afastar essa angustia e te apoiar.”

Advertia assim minha alma com sabedoria,
estéril monologo, pois ansioso não ouvia.



De arrebatada figura,
sou altivo, sou forte,
não carrego lutos e mágoas,
até um dia enganei a morte,
na sua faina de colher almas
e renasci.

 
Autor
Warmien
Autor
 
Texto
Data
Leituras
276
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 21/10/2015 14:23  Atualizado: 21/10/2015 14:23
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16189
 Re: Solilóquios de minh’alma - III
Amigo Poeta
Penso que esse monólogo é mesmo irritante! Ficamos travados, como adivinhar se é paixão ou simpatia? Aí vem o medo de agir de forma inadequada e perder o que existe! Se for atrevido poderá perder a amizade e se for paciente poderá aparentar desinteresse e deixar passar uma oportunidade.
É como fazer meia embreagem! Oh trem complicado! Rsrs
Obrigada por partilhar esse texto! Tão eu!
Beijos!
Janna