https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Ao menos um amanhecer de estio

 

Tento enterrar o que é passado.
Fazer de lágrimas, gotas de chuva,
a fugirem da luz no rosto.
Seria insensatez desejar um retorno,
loucura apenas para sobreviver.

Agora, soa sua voz distante,
pessoas dizem não poder ajudar.
Restou a chuva durante toda a noite
incessante e inclemente, batendo na vidraça,
como eu batia às portas de seu coração.
Restou esperança que a chuva pare,
haja ao menos um amanhecer de estio.


De arrebatada figura,
sou altivo, sou forte,
não carrego lutos e mágoas,
até um dia enganei a morte,
na sua faina de colher almas
e renasci.

 
Autor
Warmien
Autor
 
Texto
Data
Leituras
353
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
0
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.