https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Sombrios : 

Sombrio lobo das trevas

 
Sombrio lobo das trevas,
sou eu um ser feérico,
e já vi onde moram
as almas depois da morte,
em seus eternos martírios,
na angústia da expiração dos pecados.

Sou aquele que vagueia nas sombras,
entre o crepúsculo e o amanhecer,
imerso na penumbra que reina,
sobre as aflições dos que temem a morte!

De arrebatada figura,
sou altivo, sou forte,
não carrego lutos e mágoas,
até um dia enganei a morte,
na sua faina de colher almas
e renasci.

Onde ninguém mais pôs os pés,
eu já estive em companhia da lua,
com visões de espectros ao crepúsculo,
e quantas vezes já dormi
ao abrigo de um túmulo abandonado.

Já vagueei em desatino,
mas obstinado, carregando angústias,
conluiado com as trevas,
no lugar destinado
aos suplícios dos condenados
às penas eternas,
torturas e aflições das cadentes,
lôbregos tormentos do inferno.

Mas jamais irei para as sombras,
nem descerei ao reino de Hades,
antes de cessar a minha busca.

Sou o lobo da noite,
companheiro dos crepúsculos,
fugitivo dos albores das alvas auroras,
não irei mais com a morte,
continuo parceiro da lua,
a procurar como numa busca sem fim,
até finalmente encontrar Larissa,
para então ao lado dela poder repousar
da minha incessante procura.

by w@rmi3n


De arrebatada figura,
sou altivo, sou forte,
não carrego lutos e mágoas,
até um dia enganei a morte,
na sua faina de colher almas
e renasci.

 
Autor
Warmien
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1478
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.