https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Resta ao menos sonhar com o passado

 

Foi pesaroso que vi afastarem-se céleres
todos os encantos dos últimos dias.
Já febril ansiava pulsante o coração,
pelos áureos sonhos do peito varridos.
Longe de mim, perdidas na neblina,
esvaídas logo as derradeiras alegrias,
preocupando-me sobretudo se os devaneios
ainda restariam em algum jugar contidos.

Quebrantou-se todo aquele encanto tal,
feneceram os sonhos de júbilo vestido,
na minha frente apenas se portando
como círculos crescentes na superfície
de uma lagoa antes tranquila,
silêncio total , sequer um bramido,
as ondas não atingiram as margens
sequer abalando a dor, cruel artífice.

Aqui estou agora perdido em pensamentos
envolto nas brumas da noite tranquila,
sentido no combalido peito o frio,
vendo algum resto da luz apenas das janelas,
vegeto absorto; se lá fora a vida rola
não me consola o burburinho ao meu lado.

Nas ruas perambulam pessoas apressadas,
a vida segue para elas, parece que tudo cintila
mas minha senda é monótona, não desvio o olhar,
sequer me apercebo da existência delas
restando dormir desejando não ver o amanhã,
ansiando ao menos sonhar com o passado.

24082015


De arrebatada figura,
sou altivo, sou forte,
não carrego lutos e mágoas,
até um dia enganei a morte,
na sua faina de colher almas
e renasci.

 
Autor
Warmien
Autor
 
Texto
Data
Leituras
268
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 24/08/2015 18:35  Atualizado: 24/08/2015 18:35
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29310
 Re: Resta ao menos sonhar com o passado
Nosso sentimentos tem instantes que se perde de uma maneira onde os olhos não se vê mais em uma direção, se perdemos na solidão.

brilhante poema, sentimental