https://www.poetris.com/
 
Crónicas : 

Retrato

 
Mascava chiclets como se o mundo acabasse naquele instante.
Parecia um perfeito idiota de braços pendurados ao longo de uma barriga proeminente feita de rojões à moda do Minho ou de um ensopado de cabrito.
No verão, baloiçava a silhueta, típico de um D. Juan de aldeia. De casaco coçado ventilava sorrisos aqui e ali e caminhava.
Era um conquistador de meia tigela ou simplesmente um projeto de homem bem sucedido nos negócios.
Aquele ar de malandrice acompanhava-o nas esplanadas onde fazia cintilar o sorriso pepsodente.
No inverno, era vê-lo dar milho aos pombos famintos que tiritavam de frio.
De cigarro na mão, de tempos a tempos desenhava círculos que voavam carregados de sonhos.






Carolina

 
Autor
Carolina
Autor
 
Texto
Data
Leituras
508
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
31 pontos
9
3
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 06/02/2016 17:43  Atualizado: 08/02/2016 10:51
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29310
 Re: Retrato
As palavras retratam os verdadeiros íntimos onde o ensejo é resvalado do o que reflete um ser.

lindo poema


Enviado por Tópico
kripy
Publicado: 06/02/2016 21:06  Atualizado: 06/02/2016 21:06
Colaborador
Usuário desde: 26/05/2010
Localidade:
Mensagens: 3001
 Re: Retrato
vou lhe ser sincero,não sei se foi pelos rojões do Minho:):) porque eu também sou do Minho ou pela brilhante descrição que faz do individuo,mas ri muito com o oseu poema,um abraço,kripy.



Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 06/02/2016 23:15  Atualizado: 06/02/2016 23:15
 Re: Retrato
*rica em detalhes uma ótima prosa!
beijoka*


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 08/02/2016 01:09  Atualizado: 08/02/2016 01:09
 Re: Retrato
Não a conhecia, gostei muito!