https://www.poetris.com/
 
Textos : 

Resgate

 
“Amo-te”.

Ainda hoje estou à procura do seu significado.
Não me recordo do seu sabor e do seu cheiro.
Será que alguma vez o senti?
Ou terá sido apenas uma ilusão?

Fui à procura dele dentro do carro, vi também no motor.
Explorei o sítio por onde costumávamos passar,
Limpei os móveis cobertos de pó,
porém, as partículas voltaram.
Voltam sempre.
Vasculhei por entre os papéis usados nas gavetas,
Mas nada encontrei.
Apenas memórias distantes que insistem em se manter longe,
Bem longe de mim.

Sabes, confesso.
Confesso que podia procurar melhor.
Não procurei debaixo da cama, muitas pessoas esquecem-se de procurar nestes recônditos sítios.
Não se dignam a este esforço, pensam que não vale a pena...
(Mas vale?)
Também não procurei por detrás da fotografia, emoldurada na parede da sala.
Nunca gostei dela, por motivos de egoísmo e de auto-estima.
Talvez seja por isso que nunca quis desvendar o que poderia encontrar por detrás dela.

Hoje ainda continuo à procura, a meio gás.
Penso que estou a perder a principal fonte.
O teu coração.
Perdi-o e não sei se consigo resgatá-lo.
Talvez a escrita me traga a epifania.



~Bambi ∞

"Não é demonstração de saúde estar bem ajustado a uma sociedade profundamente doente." - Jiddu Krishnamurti


 
Autor
Bambi
Autor
 
Texto
Data
Leituras
395
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
18 pontos
4
3
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 10/01/2016 18:13  Atualizado: 10/01/2016 18:13
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29401
 Re: Resgate
Uma alma apaixonada que grita o amor que se perdeu na avenida dos mais lindos sentimentos, olhos que sentem o verdadeiro sentido de uma santica paixão

belo poema


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 10/01/2016 19:05  Atualizado: 10/01/2016 19:05
 Re: Resgate
olha... que boa leitura. e não é gato/a não!
talvez encontre a epi ou a outra mas
perder o seu coração não.
desculpe... gostei desta leitura, tão fluída,
com algum mistério escondendo o óbvio
numa narrativa também ela fluída e inteligente.
parabéns. obrigado pela partilha