https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

UNS MIL CACOS

 
Tags:  SONETOS 2012  
 
UNS MIL CACOS

Cacos de vidro brilham pela rua,
Inundados co’a luz do sol nascente.
Imagem da alegria reluzente,
Que minha pena agora perpetua.

Excessos de quem Baco bem cultua
Ou lamentos a Vênus tão-somente?...
Mais à noite passada se acrescente,
Quando tantos e tantas são de lua!

Os restos d’uma arruaça desvairada
Se espalham na sarjeta junto à guia,
Lembrando as peripécias da folia.

E, enfim, os companheiros de jornada
Se submetem co’a força dos já fracos,
Vendo o sol fragmentar-se n’uns mil cacos.

Betim - 21 05 2012


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
240
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.