https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Dolorosamente só

 
Tags:  Dolorosamente  
 


Se eu pudesse falar
Jamais diria; nunca,
Mas hoje, especialmemte hoje
Sinto-me tão só,
Por não sentir solidão alguma
Mas nunca me senti tão só,
Nem só por um segundo,

Percebes agora porque escrevo?
Somente por nunca poder
Sentir solidão, somente por nunca poder chamar-me só,
Como é irónico, o mundo é tão povoado,
E eu continuo a olhar-me
Como se me visse do outro lado,
Do outro lado onde os rostos gritam
Por trás do arame farpado

- continuo tão só enquanto a água benta
Se esbanja nas latrinas de mão ao peito -

Conceição Bernardino


A coragem é a primeira das qualidades humanas porque garante todas as outras.
Aristóteles

meu Blog - http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

Blog da Lavra...Boletim de Poesia - http://lavraboletimdepoesia.blogspot.com/

@cartascemremetente

 
Autor
Conceição Bernardino
 
Texto
Data
Leituras
376
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
2
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/10/2016 22:48  Atualizado: 29/10/2016 22:48
 Re: Dolorosamente só
*é sempre e sempre um deleite a força e a nudez da tua escrita...o sentimento é palpável. ..
Fascinante!
Beijoka* de super fã

Enviado por Tópico
RaipoetaLonato2010
Publicado: 30/10/2016 03:39  Atualizado: 30/10/2016 03:39
Colaborador
Usuário desde: 13/03/2010
Localidade: Paulínia-SP
Mensagens: 2681
 Re: Dolorosamente só
"E eu continuo a olhar-me
Como se me visse do outro lado,
Do outro lado onde os rostos gritam
Por trás do arame farpado".

Quando vemos o outro como espelho, percebemos que sempre somos solitários na meio da multidão.