https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

Eternidade

 
Ah, se eu pudesse
espraiar as minhas memórias com a leveza da brisa
e render-me ao sorriso que elas me trazem
resumia os dias àquilo que te caracteriza.

Entregava-me ao sol e ao mar
baloiçada pelos segredos que as ondas guardam
e o rubor que emergia das minhas faces
denunciavam-te à linha que os olhos talham.

Ah, se eu pudesse
navegar junto a ti numa canoa
flutuar desprendida dos pés que me agarram à vida
morrer seria até, coisa boa.

Despia-me da fisionomia
enredada aos trapos da saudade
e aconchegava-me ao vermelho da carne
até à eternidade.

Vera Carvalho


Vera Carvalho

 
Autor
VeraCarvalho
 
Texto
Data
Leituras
1459
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Le Tab
Publicado: 14/03/2008 08:48  Atualizado: 14/03/2008 08:48
Membro de honra
Usuário desde: 02/02/2007
Localidade: Lisboa
Mensagens: 1460
 Re: Eternidade
Belo como sempre demais, belo demais para comentar algo, pois o poema fala por si como todos os teus poemas. Bjs

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 16/09/2008 22:44  Atualizado: 16/09/2008 22:44
 Re: Eternidade
Li dois poemas. Qualquer deles criaram em mim imagens.
Não é fácil Só a sua capacidade poética me provocou isso!

Beijinhos

Enviado por Tópico
Norberto Lopes
Publicado: 04/11/2008 13:05  Atualizado: 04/11/2008 13:05
Colaborador
Usuário desde: 15/03/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 970
 Re: Eternidade
Pudera!... É da terra de escritores, poetas e pintores...