https://www.poetris.com/
Poemas -> Juvenis : 

A Nova Vizinha

 
Tags:  amizade    felicidade    rimas  
 
A Nova Vizinha
 
Ludmila, Ludmila era seu nome
A conheci em uma de minhas aventuras de adolescente
Me lembro até exatamente quando, e onde
Ela era a filha de um conhecido do meu pai, o senhor Vicente
Ele, junto a filha e sua esposa, acabavam de se mudar,
Disseram ao meu pai que Tiradentes era uma bela cidade para se morar,
No meio daquelas conversas longas de adultos,
Eu me mantive afastado, conversando com o meu outro vizinho, o Vitor Hugo
Compartilhávamos de casos engraçados, e sempre duvidando entre ambos
E a esposa do senhor Vicente, a dona Marta, só ficava nos observando
Eis que ela sussurrou algo, talvez hilário, para ela,
E foi nesse dia que tive o primeiro contato com Ludmila
Aparentemente, Hugo já a tinha visto logo que chegou em nossa vila
A dona Marta disse para ela conversar conosco,
E o assunto que tivemos naquele dia, eu me lembro até hoje.

Eu estava muito tranquilo
O Hugo estava contando um caso de seu primo,
E eu estava rindo de tudo o que era possível
Mas Ludmila me olhava como se eu fosse um lunático
Não estava rindo do caso do Hugo, e sim de mim
Mas estava tudo bem, confesso até que possuo até hoje uma fragilidade,
Mas deixarei isso de lado
E, ao fim do assunto, Hugo me disse ao pé do ouvido,
"-Vai fundo", e eu juro que não havia entendido
Ele havia me dito, depois de alguns dias,
Que Ludmila havia "demonstrado sinais de interesse".

Ao cair daquela tarde, fui tocar a campainha dos novos vizinhos
Muito educado, perguntei dona Marta se a filha dela poderia me encontrar
O pensamento da mãe dela era que eu não iria apenas conversar,
Mas era exatamente o que eu gostaria de fazer, só conhecê-la
Graças a Deus, ela me deixou ver a filha dela, e saímos para nos entender
Acabei descobrindo o quanto ela gostava de ler, e também de escrever
Que grande sorte minha, eu também
E acredito que a nossa conversa naquele dia foi muito bem.

Hoje somos amigos, e gosto muito disso
Falamos de tudo, até do impossível
Compartilhamos até mesmo os assuntos indevidos,
Mas talvez o que Hugo havia me dito comece a se mostrar possível
Não sei, espero aqui, feliz e tranquilo, talvez seja verdade
Mas não fará mal nenhum se um sentimento novo nascer em meio a nossa amizade.

 
Autor
AteopPensador
 
Texto
Data
Leituras
168
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.