https://www.poetris.com/
Poemas : 

NAQUELE CURTO INSTANTE

 
Open in new window

Iluminava o sol a noite
Nessa claridade escura,
Por má sorte e desventura
A estrela anã tocava a lua.
Amantizada rosa nua
No corpo em que amortece
Tua tez seda que floresce
Em teu vaso tal candura.

F.Serra

 
Autor
F.Serra.Pintor
 
Texto
Data
Leituras
162
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
5 pontos
3
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Semente
Publicado: 10/07/2017 19:01  Atualizado: 10/07/2017 19:01
Colaborador
Usuário desde: 29/08/2009
Localidade: Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8696
 Re: NAQUELE CURTO INSTANTE/ PARA F.SERRA.PINTOR
Gostei da antítese usada por ti nesse poema, Serra. Aliás, é um recurso de linguagem que cai bem num poema.
Parabéns.
Bjo


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 13/07/2017 10:49  Atualizado: 13/07/2017 10:49
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29212
 Re: NAQUELE CURTO INSTANTE
A pureza das palavras são aqui nesse poema decantadas de uma beleza única.

maravilhoso poema