https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Pelo fim dos tempos

 
O silêncio é ouro
Que nunca se explica.
O silêncio é prazer
Que sempre se pratica.
O silêncio é a torre
Que sempre te protege.
Pela patética existência
Da verdade buscada a esmo.
Procuramos o gerne
Da lei que o rege.
O silêncio é o Deus
Que se esconde nos muros.
Queimamos uma madrugada
Buscando tentar entender.
E sempre que nos questionamos
Nos entendemos como burros.
A historia em nossa testa
É um hiato para ocultarmos.
A adrenalina do silêncio
É a casa de pensamentos vazios.
Não conseguimos ver,
Pois estamos solitários, desmotivados e sombrios.


Rafael Carneiro


 
Autor
Rafaelcarma
 
Texto
Data
Leituras
235
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
6
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 10/09/2017 23:15  Atualizado: 10/09/2017 23:15
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 9267
 Re: Pelo fim dos tempos
Boa noite Rafael, em cetas oportunidades o silêncio grita mais alto do que qualquer outra expressão sonora, parabéns pelo vosso incisivo poema, um abraço, MJ.


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 22/09/2017 22:56  Atualizado: 22/09/2017 22:56
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29201
 Re: Pelo fim dos tempos
O silêncio é a vos das próprias palavras que vem dos nosso olhos


Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 23/09/2017 14:16  Atualizado: 23/09/2017 14:16
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12509
 Re: Pelo fim dos tempos P/ Rafaelcarma
...é bom ser entendido, eu gostei imenso Vó
Realidade
Autentica
Faz
Ansiar
Escutar
Lamurias
Caladas
Abrasadas
Resguardadas
Mantidas
Anónimas