https://www.poetris.com/
Poemas : 

Astronauta

 
Estou sozinho,
Solitário no espaço,
Opaco, e nada mais importa.
Estou sozinho,
O mundo azul,
Tão lindo,
Mas tão triste.
Ah!... Um suspiro
E nada mais existe.
Estou sozinho
No espaço,
Longe do teatro
Da vida moderna.
Minha caverna
De solidão,
Em gravidade
zero.
Estou sozinho no espaço,
Estou sozinho na terra.
Estou no meu quarto,
O espaço vazio da terra.

Solitário na terra
Daqueles
Que não sabem o que é
A solidão.
Escravidão daqueles
Que nada sabem
Sobre nada.
Minhas mãos
Perseguem aquilo
Que não podem
Segurar.
Navegar nesse mar
É coisa para corajosos,
Mas vivemos
Num tempo de covardes.
Alardeiam que a solidão
É algo cafona,
Mas eu sou solitário.
Solitário no meu quarto,
Solitário no espaço
E no tempo.
Lamento nunca me enturmar,
Mas combinar é algo
No qual não sou bom.
Falo por toda uma
Geração de pessoas tristes
E ressentidas.
Estamos perseguindo
Algo impossível.
Indestrutível é minha
Mente, solitária.
Solitária no espaço,
Olhando toda a terra.
Solitária na multidão,
Que também está só.
Solitária no espaço,
Solitária no meu quarto;
Estou no espaço mais
Solitário da terra.


Rafael Carneiro


 
Autor
Rafaelcarma
 
Texto
Data
Leituras
99
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.