https://www.poetris.com/
Poemas -> Reflexão : 

Carona

 
Tags:  estrada    rio    curva    barranco  
 
Carona

Caminhava eu por uma longa estrada
Muito tranquilo, sem pensar em nada
Quando passou um carro em disparada
Que eu tive que saltar para o barranco

Mas se ele tivesse pra mim perguntado
Para onde eu iria, pois estava cansado
Acho que em muito teria me ajudado
Por certo eu abriria um sorriso franco

Continuei andando por aquele caminho
Naquela longa estrada andando sozinho
Bastante cansado, andava devagarinho
Já bem desanimado com o solavanco

Mais à frente havia uma curva e um rio
E chegando perto me deu um calafrio
O motorista estava pálido e suando frio
Com as rodas na água, preso ao banco

Eu o ajudei do cinto a se desvencilhar
Chamei um trator para o seu carro tirar
Aí, cinco notas de cem ele quis me dar
Só aceitei carona naquele carro branco.

jmd/Maringá, 26.02.18


verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
183
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.