https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Sou...nada

 
Sou...nada
 
Sou apenas
a escuridão da noite
Entre a sombra
do que foi o sorriso
O vazio que (re)prime
a alma (en)coberta
Dispo-me destas vestes
que me escondem
Rendo-me
ao uivo do pó do vento
Sou apenas uma ilusão
de não ser nada…
Este nada… em letras
Grito este pranto
Prendendo-me
na lágrima companheira.
Sou alma recolhida
numa cela presa…
ao meu lamento.

CA

 
Autor
Carii
Autor
 
Texto
Data
Leituras
407
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
18 pontos
6
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 11/04/2018 18:30  Atualizado: 11/04/2018 18:30
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 15097
 Re: Sou...nada
Se entende o porquê de tanta melancolia. Triste texto. Porém a poesia tem a incrível capacidade de transformar em arte qualquer sentimento humano. Beijos do lado de cá!


Enviado por Tópico
Juanito
Publicado: 11/04/2018 22:11  Atualizado: 11/04/2018 22:11
Colaborador
Usuário desde: 26/12/2016
Localidade: España
Mensagens: 2662
 Re: Sou...nada
Espero, querida amiga, que a sua alma possa sair dessa cela em que anda presa; e que, na cela ou fora dela continue a escrever tão bem!!

Parabéns!!

Um beijo!!


Enviado por Tópico
Jdcc1
Publicado: 11/04/2018 22:56  Atualizado: 11/04/2018 22:56
Colaborador
Usuário desde: 17/10/2017
Localidade:
Mensagens: 697
 Re: Sou...nada
Um tema atípico nas suas poesias, mas conduzido de forma brilhante. É possível ler nas entrelinhas a presença da morte (talvez repentina e/ou iminente) e, só se encontra conforto em meio ao desabafo em lágrimas (e letras). Há ainda um questionamento sobre a ilusão do tempo e de como a vida é passageira.
Um tanto quanto metafísico.
Espero sinceramente que seja só "liberdade poética". Sendo assim, parabenizo-a pelo excelente poema.

Um abraço.