https://www.poetris.com/
Textos -> Outros : 

Intervalos - Cartas

 
Querida Gaveta Falante,

Você alguma vez na sua vida já "guardou lobos" em sua gaveta? Antes de ser sua dona, alguém já desenhou algum lobo para que você guardasse? Já os ouviu? Já os viu?

Estou no meio de uma matilha de lobos, e todos são ruivos. Mas há algo nos uivos que emitem, eles insuflam minha alma. Como algum sangue de guerreiro ancestral. Sem mente, minha mão aperta a empunhadura e num movimento rápido e harmônico, minha lança voa pela mata escura. Da morte ela é a Sacerdotisa.

O Aço reluz e me hipnotiza, e quase perco a consciência na batalha. Numa unidade, sou três. A Donzela, minha espada e minha inimiga. Na suprema pressão não mente o segredo o zen.

A batalha termina com dois corpos no chão. O meu corpo está entre eles, e os lobos, aos uivos me abençoam. Rujo como um leão! Com a minha vida a vitória. E neste sentido último, o fim da história.


- Por Donzela do Gelo

Copyright: É proibida a cópia, reprodução, distribuição, exibição, criação de obras derivadas e uso comercial sem a minha prévia permissão.


 
Autor
Nyna
Autor
 
Texto
Data
Leituras
142
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
4
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 16/04/2018 22:04  Atualizado: 16/04/2018 22:04
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 14564
 Re: Intervalos - Cartas
Muito bom te ver por outras paragens. Vejo que é eclética e que sabe muito bem o que faz. Apreciei cada momento como se fosse meu. Adorei!


Enviado por Tópico
*Anggela*
Publicado: 17/04/2018 18:04  Atualizado: 17/04/2018 18:04
Colaborador
Usuário desde: 22/04/2015
Localidade:
Mensagens: 2896
 Re: Intervalos - Cartas
Muito bonito o seu texto.

Parabéns.

Adorei.

Um abraço,

Anggela