https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Homem

 

Vermelha, no topo
da torre fria, treme uma bandeira.
Existe quem diga que não; que é mão,
afastando do peito, o coração,
pra não sofrer desilusão.
Eis o castelo!
Seu salão pra festas nunca se encerra. De portas e janelas sempre abertas pra borboletas, cinderelas e
julietas



 
Autor
GinaCortes
 
Texto
Data
Leituras
587
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
6
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 10/05/2018 08:34  Atualizado: 10/05/2018 20:13
Luso de Ouro
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1812
 Re: Homem
Primeiro Homem (a maiúscula aqui não sei se é humanidade ou macho), segundo castelo (o outro era de ilusão).
As referências masculinas são muitas:
A torre.
A frieza.
A bandeira.
As festas (embora as mulheres gostem de festas).
O medievalismo do castelo (o senhor do castelo era um senhor)...

O topo vermelho da torre que treme (boa aliteração) é um simbolo fálico por demais. Há uma sensualidade carregada, a que se junta elementos emocionais, como o coração e a desilusão.

Engraçado que a forma cardíaca não tem nada a ver com o idealizado, mas tem a desforma dum punho fechado. A mão bandeira é um coração aberto (como a mão em aceno).
Mas afastando-se do corpo (do peito) dá mesmo a ideia de afastar a dor (evitar).

"...Cinderelas e Julietas..." dá a ideia comum do homem, mais promíscuo e menos emocional.

Somos uns sacanas...

Embora a ideia de metamorfose ligada às "...borboletas..." me baralhe um pouco...

ainda bem.

bj


Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 10/05/2018 11:18  Atualizado: 10/05/2018 11:18
Luso de Ouro
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 18112
 Re: Homem
Gina
Nem sei o que dizer, pois você descreveu tão bem a essência de alguns homens!
No momento estou cansada de festas!
Beijos!
Janna