https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

POESIA PARA NINGUÉM - I

 
POESIA PARA NINGUÉM - I
 
Não vou dedicar
estes versos, eles são de ninguém, são frutos
da minha imaginação...

Impossível dedicar
estes versos: são pessoais, propriedade especial,
alento da minha solidão...

Para que dedicar
estes versos? deixo-os soltos, sem dono e quem
identificar-se com eles, leve-os no coração...

Não é preciso dedicar
versos; A poesia é de todos mas, e especialmente
da alma que sentir-se tocada pelos
versos nela delinados e que
causam emoção...


Fernanda Xerez

 
Autor
fernandaxerez
 
Texto
Data
Leituras
218
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.