https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Se eu pudesse calar a noite

 
Tags:  néctardesentimentos  
 
Se eu pudesse calar a noite
Para ouvir a voz dos meus sonhos
Mandava apagar as estrelas
E desviar pensamentos medonhos

E se o vento me ajudasse
E se mantivesse sereno
Deitava-me por baixo da lua
Em cama doirada de feno

E assim ficava a ouvir
As vozes que me querem falar
A beleza de uma criança a sorrir
O eco das ondas do mar
 
Autor
Tália
Autor
 
Texto
Data
Leituras
755
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
8 pontos
8
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
MariaSousa
Publicado: 30/03/2008 16:15  Atualizado: 30/03/2008 16:15
Membro de honra
Usuário desde: 03/03/2007
Localidade: Lisboa
Mensagens: 4096
 Re: Se eu pudesse calar a noite
Simples e bonito.

Bjs

Enviado por Tópico
cleo
Publicado: 30/03/2008 16:43  Atualizado: 30/03/2008 16:43
Luso de Ouro
Usuário desde: 02/03/2007
Localidade: Queluz
Mensagens: 3857
 Re: Se eu pudesse calar a noite
Se pudesses calar a noite
Adormecerias ao luar
E farias dos teus sonhos
Um mundo de encantar...

Belo, como sempre!

Beijo saudoso também

Enviado por Tópico
COLIBRI
Publicado: 30/03/2008 16:44  Atualizado: 30/03/2008 16:44
Super Participativo
Usuário desde: 28/03/2008
Localidade: .
Mensagens: 106
 Re: Se eu pudesse calar a noite
Olá, Tália!

Encantado com teu poema, o eco das ondas do mar só pode chegar em falar das maravilhas do teu pensamentar... Meus sinceros parabéns!

PÁSSARO DAS FLORES

Enviado por Tópico
Vera Sousa
Publicado: 30/03/2008 17:06  Atualizado: 30/03/2008 17:06
Membro de honra
Usuário desde: 04/10/2006
Localidade: Amadora
Mensagens: 4100
 Re: Se eu pudesse calar a noite
Um poema simples maninha, mas nem por isso menos belo!

Beijo grande

Enviado por Tópico
FredericoSalvo
Publicado: 30/03/2008 17:17  Atualizado: 30/03/2008 17:18
Colaborador
Usuário desde: 23/01/2008
Localidade: Belo Horizonte - MG - Brasil
Mensagens: 1327
 Re: Se eu pudesse calar a noite
"Ora (direis) ouvir estrêlas! Certo
Perdeste o senso!" E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...

E conversamos toda a noite, enquanto
A via láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: "Transloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?"

E eu vos direi: "Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrêlas."

Olavo Bilac

Esse soneto de Bilac tem muito a ver com o teu poema. Parabéns. Adorei!
Beijo!
Fred.


Enviado por Tópico
juvepp
Publicado: 30/03/2008 19:05  Atualizado: 30/03/2008 19:05
Colaborador
Usuário desde: 13/04/2007
Localidade: Machico - Madeira
Mensagens: 547
 Re: Se eu pudesse calar a noite
Olá Tália
Os desejos de paz, sossego, tranquilidade nem sempre são facéis de conseguir. Bonito e muito singelo. Beijinhos. Gostei muito

Enviado por Tópico
los
Publicado: 01/04/2008 23:14  Atualizado: 01/04/2008 23:14
Da casa!
Usuário desde: 01/07/2007
Localidade: Minho
Mensagens: 311
 Re: Se eu pudesse calar a noite
Simples e belo!gostei.

Beijo bom