https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

*EM UM DIA QUALQUER

 
Open in new window

*Em Um dia Qualquer

Fui andando pela estrada rumo afora,
Com os olhos fixos na multidão,
Só vi lamento ao invés de comunhão,
Braços mutilados, risos, desforra.

O amor sem eco, sem rumo, sem lua,
palavras moldadas sem emoção,
de tão frágil oh, rude coração
mendigando partilha, vida nua!

Dobrei a esquina, procurei novo rumo,
Mesmos dilemas, sorriso apagado,
O amor bem ali esperando um achado.

Tudo obscuro, em vão mistificado.
Apenas o corpo em gozo profundo
E a alma, coitada, perdida no mundo.

Sonia Nogueira

Do livro: Sonetos Meus


Livros Publicados:
- Por Justa Causa - contos
- Nas Entrelinhas (200 sonetos)
- A Pequena May - juvenil
-Datas Comemorativas em Poesias
-Eu Poesia, Contos e Crônicas
-No Reino de Sininho, infantil
- A Janela Azul
- Contação de História Infantil...

 
Autor
SoniaNogueira
 
Texto
Data
Leituras
569
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 10/09/2018 17:30  Atualizado: 10/09/2018 17:30
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 15994
 Re: *EM UM DIA QUALQUER
Poetisa

Tudo obscuro, em vão mistificado.
Apenas o corpo em gozo profundo
E a alma, coitada, perdida no mundo.


Muito bom!
Parabéns!
Beijos!
Janna