https://www.poetris.com/
Poemas : 

sei

 
Sei que te alivio o olhar sempre que te beijo.
O tudo e o nada fazem parte desse beijo que me faz sonhar. É tudo quando voam borboletas enlaçadas num desejo sem fim, é nada quando o colorido foge da paleta e rompe o sonho.
Às vezes, sou encantamento outras vezes sou sorriso.
O encantamento fica guardado nas minhas mãos e o sorriso cai sempre que te admiro.
Os nossos lanches são sempre livres de saudades porque te soltas e levas a bom porto o cheiro a amoras maduras e frescas.
É verdade, sonho contigo amiúde na poltrona do sótão recheada de boas lembranças. Outrora, ficava cravada uma mentira perto do candeeiro, agora as estrelas brilham e a solidão caminha de mãos dadas com o teu sorriso. Pintas os dias com verdades e elas saltam de olhos fechados.
O amor é uma dança a quatro pés, não te esqueças de o saborear.


Carolina

 
Autor
Carolina
Autor
 
Texto
Data
Leituras
147
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
1
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
boxer
Publicado: 28/09/2018 16:28  Atualizado: 28/09/2018 16:28
Colaborador
Usuário desde: 21/01/2009
Localidade:
Mensagens: 745
 Re: sei p/Carolina
.
Cada um lê o poema como quer e como sabe e como sente, certo?
Para mim, há aqui um momento de luto que se desvanece, uma memória terna que, permanecendo, se traduz em resignação à última verdade da vida.
A dança continua, quer esse alguém que nos falta esteja ou não connosco: porque os seus passos, de certa forma, continuam a nos acompanhar, apesar da ausência.