https://www.poetris.com/
Contos : 

Sensações, Sentimentos, Emoções

 
Tão grandioso é o destino da Consciência, que você não pode contempla-lo ainda que soubéssemos traduzir em palavras humanas a natureza adimensional e atemporal de cada pequena e infindável qualidade inerente a este fato de ser e de estar sendo. Guardamos, em cada pequena linha, em cada pequena letra de nossas singelas mensagens aqui, pequenas pistas e sugestões, que talvez em outras ocasiões e tempos, possam traduzir para um maior entendimento dos assuntos aqui elencados, pois nem tudo, ou quase nada do que realmente importa, pode ser traduzido e explicado apenas por fonemas e letras.
Tão limitada é a linguagem humana para expressar conceitos novos - e mesmo antigos - que destino para você pressupõe chegada a algum lugar, termo, final. E não é esse o caso. O destino da Consciência, da Alma, do Espírito, seja que nome melhor lhe sirva, é reverberar-se pelos universos infindáveis da experiência, liberdade e criatividade. Não há em seus termos, início, grosso modo falando, nem mesmo para a sua Consciência atual, e não haverá fim. Claro, esse é um conceito difícil para você apreender, vez que em seu mundo atual, você é cercado por barreiras, limites, estradas que a algum lugar levam, e de coisas que vem e vão diante dos seus olhos para nunca mais voltar. Mas, lembre-se, este é apenas o seu ponto de vista, a maneira como vê as coisas, e não é a sua maneira de ver as coisas que determinam a maneira geral da realidade por trás da realidade desconhecida. Seus olhos físicos não tem os mecanismos necessários para entender a realidade não física, e nem o seu cérebro. Precisamos tratar aqui então, com a sua mente. A parte de você mais interior, que não lida diretamente com os dados físicos, mas com a intuição, e é a intermediária entre o Eu que você conhece, e o Eu mais profundo de você. Aquele que enxerga além das aparências e do preconceitos institucionalizados na sua espécie no decorrer das suas "eras' evolutivas.
Dedique-se um tempo ao seguinte exercício mental. Muitos de vocês atualmente acreditam que se existe algo como a alma, ela deve atravessar um desenvolvimento egotista (carregando o seu Eu atual perpetuamente pelo tempo e espaço), e que virtualmente um dia chegará a um final (ainda que impensavelmente distante), onde colherá as benesses de ter percorrido de acordo com certas definições o seu bastante longo e árduo caminho. Este desenvolvimento linear em que você acredita, não apenas cercearia toda a capacidade de desenvolvimento de uma Consciência, limitando-a na eternidade, como também desconsideraria quem você foi em tempos há muito passados. Afinal, o você da idade média, perto do você de hoje, não seria sequer considerado por você mesmo, pois o você de hoje tem as suas próprias preocupações, os seus afetos, amores, e família. Além de ser muito mais 'desenvolvido' mental e intelectualmente, que você rapidamente descartaria o seu alter ego do passado, ou mesmo riria ou teria pena dele. Toda a trajetória passada dessa linha de progressão seria fatalmente desconsiderada, e temo dizer, que o você de 'hoje' não está livre dessa desconsideração. Vez que o você de agora é só mais um nessa linha única que se dirige invariavelmente ao infinito.
Agora, tenha consigo que a natureza da realidade e da Consciência seja um pouco mais complexa do que isso. Tenha por garantia o que vocês já sabem por intuição, de que o tempo e o espaço não são absolutos. Na verdade, eles não existem fora do seu padrão de pensamento tridimensional. Nesses termos, a Alma experimenta a eternidade de forma extradimensional, sem tempo, sem espaço, sem linearidade e com todas as capacidades sensoriais elevadas ao infinito. Assim, você vive o agora, o ontem, e o amanhã, liberta dos entraves físicos e psicológicos a que está hoje acostumado por causa do seu atual modo de pensar. Então, primeiramente, você deixa de se identificar com um único ego, uma única Consciência, você se expande em entendimento e percepção, e você é tão a pessoa que foi a três mil anos, quanto a que 'será' daqui a quatro milhões. Todas elas serão importantes para você, serão seu meio de comunicação e expressão, e estarão se renovando, a cada desejo seu de novos descobrimentos e novas sensações. A eternidade e a realidade passam a ter novos nomes e definições, LIBERDADE é um deles. Não há um único caminho a seguir, linear, já dissemos isso em várias ocasiões, há sim uma liberdade de agir infinita e suprema. Sei, é difícil você absorver isso, mas se não fosse, não precisaria vir em conta-gotas, como o seu povo tem recebido. Você já viveu mais do que sonha em imaginar. Essa mesma vida sua agora, como a entende, é vivida de todas as formas que a probabilidade pode permitir. Grosso modo falando, a sua Alma quer ter tantos corações quanto possível, para escolher deles qual será definitivamente dela. O Criador experimenta a infinitude da Realidade Dele por meio de você, por meio de tudo aquilo que você pode atualmente conceber, e o que não pode. É altamente difícil colocar em palavras a realidade da Alma humana, e no entanto, damos o nosso melhor aqui.
Queremos que pelo menos entenda, que o você real ( a Alma/Consciência por trás de você) é essencialmente sensação, sentimento, emoção. Não matéria. A matéria só "existe" porque ela pode ser SENTIDA por você. Quando você toca uma parede, é a sensação descrita por seu cérebro que a faz se manifestar, não ela em si própria.
A diferença entre a sensação, o sentimento e a emoção, é que a primeira é essencialmente impessoal. Você sente uma parede de átomos, sem levar em consideração os átomos em si, você não tem sentimentos em relação aos átomos que 'escorregam" por suas mãos. Sentimento você tem em relação a algo que você considera bastante. É totalmente pessoal, e você enxerga no indivíduo, alvo de seus sentimentos, uma fonte de amor e respeito, ou ódio e pavor, mas ainda assim, uma consideração pessoal e dirigida. E isso é o que diferencia uma Alma da outra, nos reinos dela. Já que muito de vocês, diante do que colocamos aqui, acham que a Alma é desprovida e identidade, forma ou mesmo um Ego. As emoções, então, é o sentimento interior subjetivo que reflete em todo o seu Ser, motivado por outros Seres. Você se emociona a ver uma linda árvore que floresce na primavera. Ela despertou em você essa emoção, não existiria essa emoção se não existisse ela.
Entenda então, que as percepções são mentais, psíquicas e emocionais. Esse pequeno entendimento pode lhe abrir portas, e libertar você daquilo que você acha que lhe prende.
A humanidade no decorrer das suas eras distorceu o conto original, simplificou-o e o manipulou. Ficaram apenas com a parte simples, que existe vida após a morte, que você tem uma alma, e de que o universo é infinito. Viemos lhe lembrar de que é muito mais do que isso. E a história toda não é nem a metade...


j

 
Autor
London
Autor
 
Texto
Data
Leituras
92
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.