https://www.poetris.com/
Sonetos : 

DESAPEGO

 
Tags:  SONETOS 2018  
 
DESAPEGO

Deixo de te querer para que partas
E enfim possas amar alguém de novo.
Se os votos do passado não renovo
É antes por sabê-los velhas cartas...

Certo que tu de mim logo te apartas,
Aceito-o, mas ainda me comovo.
Sem embrago é bem como diz o povo:
"De males as pessoas andam fartas!"

Volta a sorrir, ainda qu'eu te chore
Debalde uma saudade sem remédio
Ou a solidão por vezes me apavore.

Cuida apenas de assim matar o tédio
E impedir que a tristeza te descore,
Vivendo, bem ou mal, sem intermédio.

Betim - 21 11 2018


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
78
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.