https://www.poetris.com/
Textos -> Outros : 

Diários de oficina -XXI

 
DIARIOS DE OFICINA -XXI

Segunda-feira, 03 de dezembro

O portão e os chumbadores pintados. A barriga querendo degringolar - um beijú que Janos deu-me e um enrolado de presunto com queijo que devorei simultaneamente com café. Um dorzinha chata.
Aleluia! O primeiro dez reais - uma solda no gadanho de Seu Alcides, o proprietário da Madeireira Bastos, ruim de jogo.

Vim pelas tabelas da Aço Maranhão na Avenida dos Portugueses, onde fui comprar os ferros para a grelha, quase os cincoentas reais que peguei de adiantamento de Seu Biné le presidente do Mercado local quase não dava, sobrou apenas sete reais de troco. Uma dorzinha fina de cabeça e a de barriga recrudesceu que fiquei com medo de peidar e sujar a bermuda. Agora vou para a pensão.

 
Autor
r.n.rodrigues
 
Texto
Data
Leituras
138
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.