https://www.poetris.com/
Sonetos : 

Pandora

 
Tags:  esperança    pecados    angústia.    males  
 
Pandora

Dizem que estavam em cofres guardados
Os males e alguém indiscreto os abriam
Pandora, onde se encontravam fechados
Todos num só momento por aí apareciam

A Inveja, a vingança, o ódio e a hipocrisia
Assim como os vícios e também os pecados
Daquele lugar voaram e depois desse dia
Os homens foram infelizes e desgraçados

Mas a esperança não saiu daquela cena
E ficara bem lá no fundo daquela mala
Sendo a última a ficar na angústia humana

Dar esperança a alguém é ter muita pena
E lhe dizer a verdade, sempre nos cala
Pois dentre os males é o que mais engana.

jmd/Maringá, 02.01.19






verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
107
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.