https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Fantasia : 

Brisa serena

 
Há dias que sinto a brisa na mão
e dela voam suspiros se eu a abrir,
emociona-me e pergunto a razão
deste doce privilégio do meu sentir

A brisa que é serena cala a resposta,
eu com esse silêncio fico intrigado,
sinto, porém, a brisa é bem disposta
e fico eu, também, a senti-la, calado

Mas como é domingo volto a insistir,
porque motivo ela ficou na minha mão,
então a brisa respondeu, sem mentir
gostava de estar comigo por emoção

Mais sensibilizado fiquei com a brisa,
todavia, ela disse-me que teria de partir
então, suavemente, da mão ela desliza
voando, despedindo-se de mim a sorrir

José Carlos Moutinho
7/4/19

Decreto-Lei, nº 63/85
dos direitos do autor

 
Autor
zemoutinho
 
Texto
Data
Leituras
461
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.