https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

As cores da alma

 
Open in new window

Palavras, sons, vozes e emoções,
Uma palavra, uma razão
No pensar do poeta,
Que pinta o mundo com as cores
D’alma :
De rosa, pintou teus lábios
De azul, pintou os céus da tua alma
De verde, pintou teus olhos,
Cor oceânico que corre em minh’alma.
Palavras, sons, vozes e emoções,
Dançam com o vento no tear do poeta,
Que pensa o mundo em noites de insónia.
No amanho das palavras,
Poeta finge ser o vento,
O vento que sopra dos teus olhos,
E na solidão vazia, finge sentir a dor,
E seu coração se apinha de tristeza,
Tristeza que não é sua,
Tristeza fingida no fingimento do poeta
Fingidor,
Que finge ser dono de tudo e dono do nada.

Adelino Gomes-nhaca


Adelino Gomes

 
Autor
Upanhaca
Autor
 
Texto
Data
Leituras
597
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
26 pontos
4
3
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Upanhaca
Publicado: 01/07/2019 17:45  Atualizado: 01/07/2019 17:45
Colaborador
Usuário desde: 21/01/2015
Localidade: Sol Poente
Mensagens: 6458
 Re: As cores da alma
As dores da alma e o sentir fingido do poeta fingidor.

Enviado por Tópico
Upanhaca
Publicado: 01/07/2019 17:45  Atualizado: 01/07/2019 17:48
Colaborador
Usuário desde: 21/01/2015
Localidade: Sol Poente
Mensagens: 6458
 Re: As cores da alma
Finge ser dono de tudo e dono do nada.

Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 03/07/2019 11:30  Atualizado: 03/07/2019 11:30
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12514
 Re: As cores da alma P/ Upanhaca
...não o poeta, não é um fingidor, simplesmente um sonhador e os sonhos acontecem bons e maus é questão do momento e do jantar... Gostei das cores que vestiram essa alma, abraço Vó