https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

02.07

 
há uma cafifa atrelada ao fio da rua. um par de pés descalços alterna o impulso com as pontas dos pés e com o calcanhar. e uma rede de crochê sustenta o peso do corpo, que se movimenta ao ritmo de João Nogueira. há duas toalhas penduradas no varal, uma amarela e a outra, do Flamengo. uma escada, dessas de bombeiro, pendurada na horizontal, serve de prateleira para as plantas da Dona Elza. a área de lavar e o terraço tão bem cuidados estão cheios delas. plantas. do tipo coqueiro, roseiras, um girassol e outros matos. através das aberturas, depois do parapeito, se pode ver o céu. mesmo por detrás da rede de proteção. a cafifa, verde e rosa, parece que dança. e como é bonito o movimento da rabiola, em sintonia com o balanço da rede. e com a parte da musica que diz "e o meu medo maior é o espelho se quebrar".


Joe.

 
Autor
JoeWeirdo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
721
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.