https://www.poetris.com/
Poemas -> Saudade : 

Distância

 
Tags:  paixão    tristeza    rimas    romance    dedicatória  
 
Distância
 
Esse será um texto sem foque nas rimas
Quero apenas te dizer meus medos
Eu não estava esperando uma intrusa em minha vida
Mas, acabou acontecendo, acabei te conhecendo
Não deveria, mas acabei me envolvendo
Não deveria, mas acabei te querendo
Às vezes eu te disse que tenho sonhos,
Em que você aparece, e me alegro, em prantos
E eu te afirmo uma coisa, escrever isso não foi um engano
De fato, sonho contigo, e, me irrito por isso
Pois foge do meu controle, você me deixou afoito
E, agora, e só agora eu finalmente entendi,
A razão por trás desse meu medo, outrora sem origem
Essa saudade que sinto, compreendi o por que ela não desiste
Tenho um medo compreensível, um medo plausível, que,
Com essa distância, você acabe conhecendo alguém,
Melhor que eu, ou simplesmente que esteja sempre presente
Isso me congela, pois é viável, penso nisso diariamente
E, ao pegar meu celular vejo, seis dias que você está ausente
Seis dias, e só consigo falar contigo virtualmente
Isso não está certo, isso está... errado
O meu coração, bipolar como só, já se sente só
Você está com outro, não está? Me fale
Confesse para mim, antes que meu coração se despedace
Eu queria que você falasse, de verdade,
Que seremos um casal, real
Queria te vê-la, poderia ser apenas aos sábados, tudo bem
Mas... eu só te vejo de cinco em cinco meses.

Eu disse e apoio, você se tornou mais importante que a minha ex
Ex aquela que me tornou o amador que sou com as palavras
Ex aquela que inspirou duzentas e poucas dedicatórias
Ex que tanto adorei amar, que tanto adorei conquistar
Mas, a dor que a sua ausência me causa não consigo explicar
E, não sei o que se passa em sua cabeça, a cabeça de mulher
Não sei se você é uma daquelas que adora torturar
Não sei se você sofre igual, mas se amedronta em contar
Meu medo é que, na carência pela ausência, outro venha a te acalmar,
Te abraçar, te conquistar, te roubar do meu amor
Esse é o pensamento que tenho, por quê já me acontecera no passado
Sei que não é sua culpa o valor que te coloquei, eu sei
Mas, eu só te quero aqui, do meu lado
Para que eu possa sussurrar em seus ouvidos que você é a princesa,
Retirada diretamente de um conto encantado.

Estou deixando o meu celular ligado, coitado
Mas, ele não me notifica, nunca, seus recados
Você desaparece, assim como um mago, sem deixar rastros
E, o pior de tudo, é que não posso fazer nada, estou atado
Posso pegar as chaves, ligar e sair de carro
Mas, não posso ir até aí, não posso... estou sendo brutalmente torturado
Fale que ficará comigo, que ficaremos juntos por mais que uma hora,
Que, apressado, comprarei aqueles anéis prateados,
Só... me fale...
(Assinado, um idiota apaixonado)

 
Autor
AteopPensador
 
Texto
Data
Leituras
62
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.