https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Cilada

 
Tags:  dor    vontade    escuro    Muro    fuga.  
 
Cilada

Caíste em más mãos em um certo dia
Fugiram os astros e ficaste no escuro
Agora estás numa cilada sobre o muro
E já não tens mais momentos de alegria

Hoje apelo para o onipresente Salvador
Para te livrar dessa escolha que fizeste
Porque todas as mentiras que te disseste
Foram as causadoras da tua grande dor

Não posso correr atrás dele e agarrá-lo
Mesmo que tenha vontade de esmagá-lo
Isso pela lei eu não poderei nunca fazer

Mas tu poderás fugir para bem distante
E dar um fim para essa aflição constante
Ou continuar a tua vida sempre a sofrer.

jmd/Maringá, 27.11.19


verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
265
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.