https://www.poetris.com/
Sonetos : 

Viajantes do espaço.

 
Tags:  mundo    pobreza    espaço    grandeza    DINHEIRO.  
 
Open in new window


Viajantes do espaço

O homem agora quer viajar ao espaço
Não se contente em viver nesse mundo
Só para isso faz grande estardalhaço
Gasta milhões pra voar uns segundos

Esse dinheiro não se pode aproveitar
Enquanto há fome em nossa pobreza
Seria bem melhor esse dinheiro utilizar
Para aumentar no mundo a grandeza

Enquanto em foguetes se gasta dinheiro
O povo mais pobre não sai do atoleiro
E vai continuando nessa triste miséria

Se o dinheiro fosse melhor aproveitado
Não haveria no mundo um pobre coitado
E ao povo humilde ninguém faria pilhéria.

jmd/Maringá, 23.07.21




verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
131
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 23/07/2021 23:47  Atualizado: 23/07/2021 23:49
 Re: Viajantes do espaço.
ó caro amigo joão, eu discordo numa parte, o povo só é coitado porque quer, de coitado o povo só tem absolutamente nada. o povo é burro, é mesmo asim, devemos dizer as coisas. o povo é burro com letra grande. eu odeio o che guevara. aliás eu odeio tudo qunto for para inglês ver. as pessoas querem ser bonitas e dizem essas merdas atrasadas da cabeça. olha, cuba, está tão à frente qunto uma velhinha pedindo esmola. achas isso bonito! eu não, não acho nada. o che foi enganado. vós andais todos fodidos. mas sim, numa coisa tens razão, os anormais como o che são todos escravos dos senhores da indústria, senhores esses que teem como filosofia eu mais eu mais eu... todos em prol do crescimento económico. a economia... é o caralho. eu não creio neste modelo, nesta organização das nossas sociedades. aliás permite-me dizer parafraseando os imbecis que nos governam que, um dia seremos tão grandes que não caberemos no mundo. ok. depois vamos para marte vénus júpiter... jamais seremos seremos felizes competindo. com a natureza não se compete. nem com a natureza nem com as naturezas, competir é um erro. devemos viver em harmonia com, a natureza, as naturezas. é, qualquer dia vamos ser grandes que não caberemos no mundo. empreendemos até um império, o império da destruição. é mesmo fixe trabalharmos para a morte não é! viva o fim do mundo eheh