https://www.poetris.com/
Sonetos : 

SEM AS FADAS MEU VIVER SERÁ INÚTIL.

 

Sem as fadas meu viver seria inútil
Não teria muitos sonhos emblemáticos
Se a vida me patrocina aos insultos
O consolo vem do meu lado imaginário

Quantas vezes fui taxado de otário
Mesmo assim não dei bola fui adiante
Os meus atos quase sempre rechaçados
Me impedem de brilhar ser relevante.

Não advogo respostas com brutalidade
Pois Já cansei que me cruzem insolentes
Ou ensejamos flagrantes objetividades
Para alcançarmos patamares vicejantes.

Ou revoguemos o nosso dom humanitário
Deixando a vida a quem seja consciente.

Boa noite Maceió, diante dos teus redundantes versos ousei fazer uma interação, certamente não goza da mesma autenticidade poética que tu, mas dei o melhor de mim, parabéns pelo vosso incisivo soneto, MJ.

"Maceió é uma poetisa do recanto das letras"

Enviado por Miguel Jacó em 30/11/2019
Reeditado em 30/11/2019
Código do texto: T6807753
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Miguel Jacó

 
Autor
Migueljaco
 
Texto
Data
Leituras
83
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
0
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.