https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Nem sempre há flor por onde for

 


Minha carência é borboleta buscando néctar de flores que brevemente irão morrer;
no colo de algum outono
ou no choro de algum inverno.
É quando a primavera encontra um canto para tirar um sono.
Minha borboleta tem sede de flor.
Quer se embriagar
borboletando ar de amor...
Sem mais seda pra
pousar e sem cores
pra se camuflar, a borboleta voa sem rumo, asas sem descanso tremeluz sem plumo; o voo se desmancha quando alimento não alcança.

Ah minha borboleta!
Por onde perdeste as asas? Agora és esta lagarta que se arrasta
atrás de casulo pra se guardar

Mas casulo só abriga lagarta que
ainda vai debutar.












 
Autor
GinaCortes
 
Texto
Data
Leituras
784
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
31 pontos
3
6
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 04/12/2019 09:52  Atualizado: 06/12/2019 14:47
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29955
 Re: Nem sempre há flor por onde for
Uma poesia comovente, poetizada apaixonadamente

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 04/12/2019 18:29  Atualizado: 04/12/2019 18:29
 Re: Nem sempre há flor por onde for
.
A inocência como utopia, como lugar a que queremos regressar mas que está vedado.
Ou será que algum dia existiu mesmo?

Muito gosto de a reencontrar :)

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 05/12/2019 20:14  Atualizado: 05/12/2019 20:14
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 17760
 Re: Nem sempre há flor por onde for
Gina

Ah minha borboleta!
Por onde perdeste as asas? Agora és esta lagarta que se arrasta
atrás de casulo pra se guardar

Mas casulo só abriga lagarta que
ainda vai debutar.


O tempo passou e a borboleta não notou!
Belo e sentido! Gostei imensamente!
Beijos!
Janna