https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

O passeio do vento pela seara

 
As espigas amarelas
De pão ainda por comer
Balançam suaves
Num resmalhar cheio,
Vivo e crescido.

Para lá e para cá
Balançam, dançam,
Não andam...
Mas embalam o vento
Fluentes como o tempo,
Demoradas.

As espigas amarelas
Empertigadas e belas
Postas em chão tratado,
Sulcado, arado,
Abanam de pé,
Abanam em pé
Em passo parado.

As espigas amarelas
Pelo vento afagadas,
De vento animadas,
Roçam-se entre elas...
O vento roça-se nelas
E falam em coro
De crescer e morrer,
De ser e deixar de ser.

Valdevinoxis


Nas troikas não há camaradas e da camaradagem não nascem troikas.


 
Autor
Valdevinoxis
 
Texto
Data
Leituras
653
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Tália
Publicado: 01/02/2007 21:32  Atualizado: 01/02/2007 21:32
Colaborador
Usuário desde: 18/09/2006
Localidade: Lisboa
Mensagens: 2503
 Re: O passeio do vento pela seara
E quando o vento passa
As espigas amarelas
Cantam melodias de encantar...

lindo

Tália