https://www.poetris.com/
Poemas : 

Rua despida

 
Acordo
e o silêncio que a rua veste
é um mundo irreal,
-por momentos penso que foi um sonho estranho;
na realidade o sonho não foi estranho,
estranho é este silêncio da rua sem vida
despida,
é acordar sem obrigações
aquelas que tantas vezes são reclamadas…

Abro a porta
da varanda, olho o céu,
os pássaros chilreiam
também eles pensam que vivem o sonho;
voam em liberdade
numa liberdade que não conhecem…

Será que se conhece mesmo a liberdade?


Ana Coelho
Os meus sonhos nunca dormem, sossegam somente por vagas horas quando as nuvens se encostam ao vento.
Os meus pensamentos são acasos que me chegam em relâmpagos, caem no papel em obediência à mente...

 
Autor
AnaCoelho
Autor
 
Texto
Data
Leituras
99
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 24/03/2020 15:05  Atualizado: 24/03/2020 15:05
 Re: Rua despida
há palavras e frases que nos põem a pensar e eu adoro pensar. acho que a única coisa que não gosto é do covid que me obriga a ficar em casa e ainda vou acabar por foder o focinho ao tédio. eheh
obrigação e liberdade...
primeiro ninguém deveria fazer nada por obrigação. nós não precisamos de obrigações nem de fazer nada pr obrigação, os malandros talvez precisem mas as pessoas didácticas e conscientes, as pessoas de vida fazem as coisas por amor, amor próprio, amor... e outros amores. agora a liberdade... claro, há muito quem apregoe com as calcinhas presas no joelho. sem calcinhas é a melhor coisa, despida de preconceito. comigo é assim, vai tudo eheh
desculpa
uma boa tarde Ana

Enviado por Tópico
Juvenal Nunes
Publicado: 25/03/2020 15:21  Atualizado: 25/03/2020 15:21
Da casa!
Usuário desde: 28/07/2013
Localidade: Douro Litoral
Mensagens: 479
 Re: Rua despida
A diferença entre a nossa liberdade e a dos pássaros é a conceptualização que fazemos dela.

Juvenal Nunes