https://www.poetris.com/
Poemas : 

(?como?)

 

não sei da noite sacrificada ao sol
o dia chega já fatigado
os ombros curvados sobre o azul
como nuvens a entornar no mar

corre o desespero nas fontes arrepiadas
a jorrar sangue nas flores
(pobres flores)

de longe o vento assinala os vales vazios
onde os canaviais cortaram os pulsos
para deixar ouvir um piano de queixume
enquanto lhes sobra um ar

eis hoje a palavra de chumbo
a cada madrugada
(? como?)


 
Autor
RoqueSilveira
 
Texto
Data
Leituras
166
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.