https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

O que me roubam agora

 
Aos poucos tudo muda
sabia disso,
não estava preparada
para o que me roubam agora…

Estava contigo todos os dias
e nos dias que não podia estar contigo
ia ver-te por breves momentos,
quis e quero que me conheças,
fazes parte de mim
do meu sangue
és vida para mim…

Os nossos finais de dia
eram de intensa alegria
aprendizagem e partilhas,
queria e quero
ver os teus primeiros passos
as tuas primeiras aventuras,
e não só as primeiras
todas as partes de ti
eu queria e quero ter-te ao meu lado…

A palavra saudade
é agora a intensa certeza
no centro destas incertezas
por onde caminhamos…

Queria e quero
que a palavra avó
fosse para ti o meu rosto
as minhas maluquices…

E agora
somente te sinto
porque existes dentro de mim….

Cresces e aprendes todos os dias
indiferente a esta distância
a esta saudade…

Ainda me brindas com a tua doce gargalhada!

Não conheces esta dor
que se instala em mim,
feliz sou por saber que a dor não habita em ti…

E haverá de novo o dia
em que te irei buscar
no popó pequenino
-pipipipipipipi
saiam da frente
que vou para a casa da avó!



Ana Coelho
Os meus sonhos nunca dormem, sossegam somente por vagas horas quando as nuvens se encostam ao vento.
Os meus pensamentos são acasos que me chegam em relâmpagos, caem no papel em obediência à mente...

 
Autor
AnaCoelho
Autor
 
Texto
Data
Leituras
245
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
0
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.