https://www.poetris.com/
Poemas -> Dedicatória : 

SUBLIMIDADE

 
Tags:  poema  
 
SUBLIMIDADE
 
SUBLIMIDADE
(Jairo Nunes Bezerra)

As gotas d´ águas dardejadas dos meus olhos,
São de chuvas terminais...
Poucas, mais alimentam do jardim os abrolhos,
Cancelando os seus momentos fatais!

E bafejado pelas águas circulantes,
Impulsionado por momentos coesos,
Viro do espaço veloz andante,
E vivificado de mal tempo me esqueço!

Mercê de mudança repentina do atual tempo,
Prevalece os contratempos,
Causando liberação de minha agonia!

Tudo se deve a inesperada chuva regional,
Reação anormal,
Que precede ao aproximar de frio dia!



 
Autor
Jairo Nunes Bezerra
 
Texto
Data
Leituras
67
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.