https://www.poetris.com/
Poemas -> Fantasia : 

A ideia tola de escrever um livro

 
Havia uma sensação de desconforto
Que seria rasgada pela luz
Embora as janelas e cortinas
Ficassem sempre fechadas
Aquele lugar dava arrepios aos despreparados!
Contam-nos mentiras
Como as de que sapos viram príncipes...
Eu só queria ser surpreendido pela alegria
E não viver em outro lugar que não fosse o Céu
Mas, tenho que lutar contra o mal
Até a morte
Para não sucumbir ao Inferno.
Por algum momento até penso
Que não passo de uma sombra fria
Uma coisa horrível que não deveria existir
Mas o medo de mim mesmo
É a pior forma de horror.
"Afasta de mim estes pensamentos"
Exclama o poeta em sua angústia
Porque não quer viver no esquecimento
Apenas ver o azul do infinito
Nos olhos singelos de uma donzela.
Basta tudo isso aqui
Vamos voar para o além
Muito acima das estrelas
Eu só estava com uma ideia tola
De escrever um livro.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

 
Autor
Odairjsilva
 
Texto
Data
Leituras
154
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
6
3
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
silva.d.c
Publicado: 13/04/2021 15:15  Atualizado: 13/04/2021 15:15
Da casa!
Usuário desde: 26/10/2010
Localidade:
Mensagens: 487
 Re: A ideia tola de escrever um livro
Gostei muito da leitura Odair, das imagens criadas. Teu poema assenta no limbo que separa a inquietação do encantamento. Abraços


Enviado por Tópico
Mr.Sergius
Publicado: 14/04/2021 12:41  Atualizado: 14/04/2021 12:41
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2018
Localidade:
Mensagens: 777
 Re: A ideia tola de escrever um livro
O título está longe de corresponder ao que o poema nos remete. Queremos sim um livro com poemas assim! Queremos "ver o azul do infinito". Abraços.


Enviado por Tópico
Gilda.
Publicado: 16/04/2021 13:59  Atualizado: 16/04/2021 13:59
Muito Participativo
Usuário desde: 26/03/2021
Localidade:
Mensagens: 70
 Re: A ideia tola de escrever um livro
Um poema muito bom, com uma linguagem muito fluida, leitura agradável.
Obrigada:)