https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Amor Emprestado

 
Cintila uma estrela no firmamento
Uma brisa cobre tudo como um véu
Um cometa corta uma camada de céu
Nuvens vagueiam levadas pelo vento.

Sentado estou perdido num pensamento
Pensando onde estará aquela que eu amo?
Passaram-se os dias, os meses, um ano
E nunca mais vi aquela que me dava alento.

Choro uma lágrima cristalina e sentida.
Minhas mãos concheadas cobrem a face.
Por mais que eu tente, minta ou disfarce
Tudo falta quando me falta minha querida.

Olho para céu e percebo que lá em cima,
Lá no alto, no infinito celestial e além,
Será que um dia vou encontrar meu bem?
Por que será que é tão cruel assim a vida?

Quem será que cose retalhos com tal linha
Tão tênue que separa o que é ser ou não?
Quem é que é mandatário do próprio coração?
Como um rei pode viver sem a sua rainha?

Olho para o rio e a água cintilante e cristalina
Fazem cintilantes também os meus olhos pobres
Pela falta que me faz aquela que era minha menina:
Cabelos negros, olhos gigantes, pele cor-de-cobre.

O que é isso que nos atormenta e nos envolve
Como um vento bom ou perigoso redemoinho?
Sei que o que nos é ganho a gente um dia devolve
Pois era emprestado todo aquele amor e... Carinho!




Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1106
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
24 pontos
4
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Odairjsilva
Publicado: 30/06/2014 19:46  Atualizado: 30/06/2014 19:46
Membro de honra
Usuário desde: 18/06/2010
Localidade: Cáceres, MT
Mensagens: 2741
 Re: Amor Emprestado
Lindo poema. Quantas vezes nos sentamos perdidos nos pensamentos do amor que está no nosso coração. Gostei imensamente. Favorito. Parabéns pela inspiração!!!


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/07/2014 09:00  Atualizado: 01/07/2014 09:00
 Re: Amor Emprestado
terno, sentido, carícia no papel. parabéns, caro Gyl.