https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Privilegiado?

 
Privilégio é tudo aquilo que transborda
E não o que já temos por direito
Sendo claro não atiram no meu peito
Mesmo errado não me chamam de calhorda.

Eu não quero ter mais do que mereço
E não quero que outros achem que é muito
Veja bem, compreenda o meu intuito
Ou releia este soneto do começo.

Minha luta é a total desconstrução
De um modelo de visão bem atrasado
Que separa quem eu amo noutro lado.

O que quero é justiça com razão
Que não pise na cabeça do ladrão
Que sem crime, pela cor, foi pré-julgado.

#byLupo 202103261500

Foi difícil escrever esse soneto porque ele pode facilmente ser entendido de uma maneira diferente da minha ideia inicial.

Por isso quero explicar que privilégio é uma palavra que foi sendo descontextualizada com o tempo. Privilegiado é aquele que tem o que não merece, o que sobra, o que transborda, aquilo que não precisa ou não é justo.

Muitos dizem que todos aqueles que não são parte das minorias são privilegiados. Não são.

Não é privilégio algum não ser alvo de preconceito, por exemplo, ou ter medo de falar pelo risco de morrer, ou ainda ganhar o que é justo pelo trabalho realizado.

O problema é que as minorias não tem nem isso.

Precisamos lutar para que as minorias cheguem até quem não é minoria e tenham também, pelo menos, o básico.

Pra fazer isso não devemos tirar o básico de quem tem mas possibilitar aquele que não tem, que tenha.

O lance é que a palavra "privilégio" está sendo usada nos dias de hoje de forma dúbia e isso colabora com a separação de pessoas que lutam a mesma luta. Não estou falando de lugar de fala, por exemplo, mas de ideais comuns.
 
Autor
LupoForati
 
Texto
Data
Leituras
334
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 22/04/2021 00:24  Atualizado: 22/04/2021 00:24
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 15560
 Re: Privilegiado?
Ora, ora! Um enorme prazer ter por aqui um poeta amigo lá de outros tempos! É mister um apuro na escansão e nas posições das sílabas poéticas. Um forte abraço e seja bem vindo!