https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

O Ontem do Dia da Mentira

 
No meu tempo tudo era tão bom!
Meia noite i'nda estava lá na rua,
Lá no céu, poucas nuvens e uma lua,
Só as vozes dos vizinhos era o som.

Apanhei muitas vezes dos meus pais.
Trabalhei desde os sete lá na roça.
Nunca vi cheia de sangue uma poça,
Nunca fui diferente dos iguais.

No jornal tinha receitas e poesia,
E na TV, os inimigos comunistas
Só queriam me roubar tudo que eu tinha!

Mas só tinha ignorância e apatia,
Minha cor, meu suor, um sem conquistas,
E o amém para tudo que convinha.

#byLupo 202103311757
 
Autor
LupoForati
 
Texto
Data
Leituras
314
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 22/04/2021 00:25  Atualizado: 22/04/2021 00:25
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 15560
 Re: O Ontem do Dia da Mentira
Eita, que na minha época também era assim! Abraços!