https://www.poetris.com/
Sonetos : 

Capitalismo selvagem

 
Tags:  mundo    nada    sorte    viagens    pobres    metal    fortte  
 
Open in new window

Capitalismo selvagem

Neste mundo cruel em que nós vivemos,
Vejam como é diferente a nossa sorte.
Só valemos por aquilo que nós temos,
Quem nada tem precisa lutar e ser forte.

O capitalismo que existe é selvagem:
Uns tudo podem e outros não podem nada.
Alguns, com jato próprio, fazem viagens,
Outros vão a pé, sofrendo, pela estrada.

As cadeias só existem para os pobres,
Mas quem é rico dela sempre escapa.
Pois a justiça é comprada pelo vil metal.

Quem é rico em bons hospitais são tratados.
Os pobres vivem em filas, desesperados
E suas vidas não valem sequer um Real.

jmd/Maringá, 30.04.21

* Republicação.


verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
37
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.