https://www.poetris.com/
Poemas -> Crítica : 

Água de piscina

 

Quase todo dia avistava, o homem com sua biga, todo dia uma luta - para sobreviver. Dia de manhã, dia a tarde, outro dia nem via, será? Na mente uma culpa, um peso, ele tomava banho, banho de agua de piscina.

Uma vez arrumou um cão, tao belo cão, o fez companhia desde então, este também adorava o banho, banho na água de piscina.
Me chamou em meu trabalho, bateu a porta de vidro: - podes me dar um pouco d'água? Arrumei e agradecido se pois a caminar, o cão a trotar ao seu lado, parecia animado, chegava a hora de banho tomar, na água que na sarjeta corria, rotina, banho de água de piscina.




 
Autor
WilliamKall
 
Texto
Data
Leituras
114
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.