https://www.poetris.com/
Poemas : 

As areias do tempo

 
Os dias se passam e vou contemplando as areias do tempo
E suas constantes mudanças. Novos dias me trazem alívio
Tenho sentido como uma lã macia nos meus pés descalços
Minhas verdades não podem mais se esconder na memória
Cada pensamento e gesto são capturados quando nascem
Tal criaturas imaginárias, numa velha película fotográfica
Já me consinto ter um segundo olhar, sobre muitas coisas
Não se esqueça que para sair terás que antes ter entrado
Olho acima das antigas escadas em espiral e vejo os rostos
Todos buscam uma vida melhor, qual a planta luta pelo sol
Nada foge a essa regra, porém muitos acreditam ser livres
Seguem com medo e suas faces são lívidas qual porcelana
O caminho é claro, mas os olhos da carne não o podem ver
Já foi traçado muito tempo atrás, mas não nos é revelado
Só a morte caminha majestosa, dela não se pode esconder
Assim seguimos, ovelhas, no cercado como quer o criador


Dor e angústia protagonizam o show
Quando a noite vem, a mágica se faz
Nasce o poema das entranhas feridas
Então, abro as asas e voo ao infinito.




 
Autor
Mr.Sergius
 
Texto
Data
Leituras
154
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
2
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Abissal
Publicado: 23/11/2021 22:13  Atualizado: 23/11/2021 22:13
Super Participativo
Usuário desde: 27/10/2021
Localidade:
Mensagens: 178
 Re: As areias do tempo
"porém muitos acreditam ser livres". gostei da leitura.